Livros até 90% OFF?

Depois do Twitter, Facebook censura conta que repete Trump mas volta atrás

A conta do SuspendThePres mostra como as plataformas de mídia social tratam figuras públicas de maneira diferente dos usuários comuns.
Foto: SuspendThePres 
(Reprodução)

Uma conta no Facebook, que copia palavra por palavra do que o presidente dos EUA publica no Twitter, foi instruída a excluir um post controverso, mesmo que a publicação original, no perfil do presidente Trump, tenha sido deixada intocada.

A conta do SuspendThePres (“suspenda o presidente“, em tradução livre) foi configurada como um experimento para mostrar como as plataformas de mídia social tratam figuras públicas de alto nível – especificamente Trump – de maneira diferente dos usuários comuns.

O perfil se manifestou (acima) e gerou repercussão também em sites que acompanham o mundo digital. A Vice nos EUA noticiou a censura do Facebook à conta Suspend the Pres: “Facebook suspende conta que repetia Trump por incitação à violência“.

Volta atrás

Na semana passada, Mark Zuckerberg garantiu aos funcionários em reunião do Facebook que a empresa não diferenciava entre usuários comuns e políticos quando se tratava de incitação à violência.

Após a publicação da história original, o titular da conta confirmou que a postagem havia sido restaurada sem aviso prévio. O Facebook disse à VICE News que a postagem foi excluída por engano, mas quando perguntado como esse erro aconteceu, o Facebook não respondeu.

Conta no Twitter

Há duas semanas, a versão da conta do Twitter foi temporariamente suspensa por repetir postagens do presidente palavra por palavra.

A suspensão durou 12 horas e foi noticiada pela imprensa nos EUA

O humano por trás do Suspend the Pres

Como até o criador do bot reconhece, o problema é como aplicar os padrões de decência da comunidade a comportamentos indecentes de figuras mundiais com a estatura de um presidente dos EUA.

Glorificações da violência tornam-se dignas de destaque quando são emitidas por um presidente em exercício de uma maneira que não é verdade para a maioria de nós.

Ao mesmo tempo, é precisamente o fato de essas palavras serem provenientes de alguém com tanto alcance e responsabilidade que torna essas afirmações muito mais problemáticas quando comparadas com quando são feitas por outras pessoas.

No entanto, outras plataformas de mídia social estão adotando uma abordagem mais proativa: na quarta-feira, o Snapchat disse que estava removendo Trump da guia Discover, como resultado de seus incitações à violência no Twitter.

Twitter colocou aviso de Mídia Manipulada em post nos dois perfis quinta-feira, 18 de junho

Assine Grátis nossa newsletter semanal: